Captura de Tela 2013-05-02 às 23.37.29

 

Se eu mencionar que animaram átomos, você talvez me considere digna do seu olhar fulminante número 426 seguido da abertura de peito do tipo desconfiado [fistaile] “tá me tirando de comédia, fi?” [/staile]. Pior que não. Ou melhor, é bom mesmo que eu não esteja nessa onda. E digo mais, se a parada foi pro Guinness World Records como a menor animação do mundo, quem somos nós, pobres mortais, pra dizer qualquer coisa que negue o mérito da coisa?

 

 

A Boy and His Atom: The World’s Smallest Movie (O Menino e Seu Átomo: O Menor Filme do Mundo, em português) é uma “propaganda” da IBM, que poderia muito bem (e muito mais rapidamente) ser feita num After, 3D, ou stop motion de bolinhas de metal da vida. Mas naaaaão. Os maluquetes da equipe envolvida na produção desse filme foram tão tão nerds que resolveram movimentar átomos de verdade. Curte só o making of:

 

 

 

Tá, agora deu pra sacar porque não rola de fazer um longa-metragem nessa técnica ninja,  né? Mucho loco. Os “animadores” em questão defendem que a habilidade de movimentar cada átomo – que são as menores partículas de todo elemento no universo, lembra? – é crucial para a pesquisa no campo da memória atômica da IBM. Na brincadeira, os pesquisadores da empresa usaram um microscópio sinistro para mover milhares de moléculas de monóxido de carbono, pra fazer essa superprodução de um filme tão pequeno que só poderia ser visto se ampliado 100 milhões de vezes.

 

Para saber mais sobre essa viagem toda de memória atômica, armazenamento de dados e outras loucuras: http://www.ibm.com/madewithatoms

 

 

[Dica do João Victor Moretti!]

Autor Livia Holanda

Mais por Livia Holanda

Deixe uma resposta

ANUNCIE AQUI

Quer usar esse nosso espaço? Entre em contato conosco. Clique aqui!