Ontem foi o primeiro dia do Anima Mundi 2015 no Rio de Janeiro. A primeira impressão é de “uooooou, OLHA ESSE LUGAR!”.

2015-07-10-16.47.38

Eu não conhecia a Cidade das Artes e fiquei bem impressionada com a grandiosidade do local. Curte só o naipe da coisa. Só fiquei pensando na mensagem subliminar “te cuida, Annecy” sendo propagada.

2015-07-10-17.08.592015-07-10-17.26.542015-07-10-17.24.15

Esta é a Grande Sala, onde acontecerão a maior parte das sessões competitivas de curtas e longas.

2015-07-10-17.59.09

E já esbarrei com esses queridíssimos, César Coelho e Aída Queiroz, diretores do festival. #sdds #soufã

2015-07-10-16.50.17 2015-07-10-19.13.06

Agora, vamos ao que interessa. Os destaques do dia para mim foram:

The Orchestra –  curta da trilha maravilhosa (apostaria todas minhas fichas nele para ganhar o prêmio de melhor som, se não fosse o primeiro dia de evento, apenas) que conta a história de velhinhos que vivem num asilo. Cada personagem é acompanhado por algumas miniaturas deles mesmos, só que músicos. É como se você tivesse aí de boinha, só que ao seu lado tivesse uma mini orquestra, uma banda de rock ou uma dupla sertaneja toda personalizada tocando seu sentimento, sua música, a trilha sonora da sua vida. Maravilhoso. Não achei trailer na web, só a página oficial do filme no Facebook.

 

Meanwhile – paleta de cores bem selecionadas, que mudam de acordo com o personagem em cena. O que me encantou: cena final, com os cortes nas cores e as sensações dos personagens.

A single life – adorei o design da personagem, o ritmo do filme, a trilha, a ideia. Tudo excelente! Boa aposta também.

Pos Eso – o longa do espanhol Samuel Ortí Martí, quase todo em stop motion de massinha, foi a obra prima da noite. E esse “quase” deu ruim, porque a parte em 3D ficou tão descarada que era 3D no meio de tanto bom trabalho de modelagem primorosa de stop motion, que destoou do filme como um todo. Acho que poderiam ter simulado o material ou trabalhado algumas outras texturas pra deixar essas cenas com menos cara de computação gráfica. Mesmo assim, vale muito a pena assistir. O humor é dos bons, algumas cenas são hilárias e, cá pra nós, exorcismo em desenho animado não se vê muito por aí, né? Recomendo demais.

 

Hoje já começam Anima Fórum e Masterclasses. \o/ Não consigo atualizar o blog durante o evento, mas acompanhem o Insta e o Twitter do Dilata (@dilatapupila) pra ver o que tá rolando! 😉

ANUNCIE AQUI

Quer usar esse nosso espaço? Entre em contato conosco. Clique aqui!