Hoje começa a 23ª edição do Anima Mundi em São Paulo, mas como a gente manja desse paranauê, CA-LAAAARO que a gente tem o que falar dos filmes vencedores no Rio de Janeiro.

Segundo o blog do Anima, passaram mais de 450 animações de todos os lugares do mundo no festival desse ano. Se você estava acompanhando a cobertura dilatante desse evento, soube das várias palestras, masterclasses, Papos Animados, oficinas, mostras e retrospectivas especiais, premières nacional e internacional… tanta coisa boa, meodeos. O ambiente desse festival é considerado pelos “animaníacos” como o Natal dos animadores. É muita troca, muito contato novo, muito conhecimento e aprendizado para qualquer um que passa por lá. Meu coração, em especial, sai cheio de amô. <3

Vamos aos prêmios. A votação do júri profissional e do júri popular do Rio de Janeiro aconteceu de 10 a 14 de julho e, no dia 15, na cerimônia de encerramento, divulgaram o seguinte resultado:

 

ANIMA MULTI – Melhor filme júri popular
> O Anima Multi foi um concurso online de animações criadas ou divulgadas no ambiente virtual, e que potencialmente se aplicam a várias mídias e suportes. Você consegue assistir todos os competidores aqui. Eis o vencedor:
Retornável, Bruno Ferraz – Brasil
 

 
Prêmio Canal Brasil de Curtas:
Castillo y el Armado, Pedro Harres – Brasil
 

 
Melhor Filme da Galeria:
The five minute museum, Paul Bush – Suiça e Reino Unido
> Que vamos ter que aguardar pra ver se cai na rede nos próximos dias da nossa existência. Outros trabalhos de Paul Bush você confere aqui.
 
Melhor Concepção Sonora:
The Orchestra, Mikey Hill – Austrália
> Que foi a minha aposta de curta pra esse prêmio, no primeiro dia do evento (hohoho). Como não tem teaser dessa belezura e o filme não está na web também, vejam um pouquinho do making of de algumas ceninhas.
 

 
Melhor Direção de Arte:
Castillo y el Armado, de Pedro Harres – Brasil
> Que cês viram o trailer ali em cima! 😉
 
Melhor Roteiro:
MESE (Conto), Attila Bertóti – Hungria
> Que também não disponibilizou neca de pitibiribas pra gente olhar na internet. :(
 
Melhor Técnica de Animação:
We cant live without Cosmos, Konstantin Bronzit – Rússia
> Que só tem trailer, mas já dá pra sentir dicolé:
 

 
Melhor Curta de Estudante:
El Ladrón de caras, Jaime Maestro – Espanha
 

 
Melhor Curta Infantil:
O Presente, Jacob Frey – Alemanha
> Trailer pra vocês:
 

 
Melhor Curta Brasileiro:
Até a China, de Marão – Brasil
> Que não liberou ainda panois na internerds, mas quando rolar, esse curta estará por aqui. Por enquanto, saibam mais sobre o filme aqui.
 
Melhor Longa-metragem:
Shaun, o carneiro, de Mark Burton e Richard Sarzack
> Que é dos nossos migos. Merecidíssimo. Trailer de novo pra vocês:
 

 
Melhor Curta-metragem:
Animator vs. Animation IV, Alan Becker – EUA
> O filme completo:
 

 
Grande Prêmio de Curta-metragem:
Dissonance, Till Nowak – Alemanha
> Que é MUITO FODA.
 

 
Estão todos de parabéns!

Em São Paulo, ainda vai rolar a entrega dos prêmios de júri popular com os votos paulistas e a entrega do Prêmio Publicidade Animada, novidade no Anima Mundi (e que vocês conferem aqui nos próximos dias alguns dos melhores filmes, de acordo com a avaliação desta que vos escreve).

 

A 15ª edição do festival em São Paulo começa hoje (17 de julho)! E aí, vocês acham que os premiados serão os mesmos? Façam suas apostas!

 

ANUNCIE AQUI

Quer usar esse nosso espaço? Entre em contato conosco. Clique aqui!